Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pelo Olhar Da Numerologia

Pelo Olhar Da Numerologia

04
Dez17

O caminho está nas tuas mãos

freedom-307791_1280.png

 

Sendo que estamos no derradeiro mês do ano e em época de mudanças radicais desde Setembro (parece que setembro já foi no ano passado), mas não foi. Foi até num passado muito recente. E desde então os tempos têm vindo a permitir que víssemos algumas realidades das nossas vidas sob outras perspetivas, o que sem dúvida nos tem levado a entender muitas coisas, e nos tem ajudado nalgumas decisões pessoais que já tomámos ou que ainda temos de tomar.

 

Tomar decisões tem de facto sido o grande problema destes meses, e, nalguns casos, tem levado a uma dureza quase surreal, noutros tem levado ao desgaste, porque a tendência foi para resistir e não para aceitar as coisas!

 

Assim senso desde Setembro para cá, parece que todos nós de uma forma geral tivemos direito ao nosso drama pessoal com brindes e favas incluídos. Tudo junto para ter mais impacto! Parece que todos num geral tivemos direito a passar por uma tempestade dura, que agora se começa, aos poucos a levantar.

 

Mas, nem todo o trabalho está feito ainda! Não! Ainda há muito por fazer, apesar de, de facto as coisas se apresentarem mais leves, não nos podemos esquecer que as evoluções são lentas e requerem de nós empenho, esforço e trabalho! Não é, para sentar e esperar milagres. Raros são esses casos!

 

Os tempos estão agitados, mas as evoluções lentas?? Pois é parece quase maluqueira, mas a verdade é que as energias dos números nessa fase e em Dezembro em particular assim se apresentam. Nada podemos fazer contra isso. Ou melhor! Podemos lutar contra, mas de nada nos vai valer… podemos empurrar decisões e problemas com a barriga, podemos, sabendo de antemão que é altura de abrir os olhos e de fazer diferente!

 

Não vale a pena continuar a negar. Há situações duras que constituem sem dúvida um grande constrangimento num geral, mas, não vale tapar o sol com a peneira. (tenho vindo a dizer isto, praticamente desde 2016, mas desde Setembro em particular). É hora de mudar… é hora de quebrar rotinas e costumes… é hora de partir!

 

Não será totalmente um partir sem dizer adeus, será mais um partir fazendo impor as suas vontades, não deixando que a rotina e a força do hábito, mais uma vez, o impeçam de agir em conformidade com as suas vontades. E, caso esteja a negar, caso ainda não tenha totalmente despertado para a realidade, a verdade é que não mais o irá conseguir fazer. Pelo menos não por muito tempo. as energias são de mudança, de liberdade, de desprendimento. É quase como um dar uma volta de 180ºC à sua vida!

 

E seja por sua vontade ou por vontade de terceiros, ou mesmo da vida por si, uma coisa é certa, nada do que não é devido, ficará no seu lugar. Tudo será reposto à ordem devida! Não seja, portanto, criativo a inventar desculpas, pois elas são apenas uma ferramenta muito útil a quem simplesmente não quer mudar! Ou não quer aceitar uma mudança. Ou, em último caso, tem medo de mudar!

 

Para muitos este mês será de evolução, diria que para a maioria. Dado que todos os dramas pessoais estão agora a desaparecer e a acalmar, dando oportunidade não só de expandir como de crescer. Portanto, tempos muito positivos virão. Não será de um dia para o outro nem por artes mágicas, mas o triunfo e a sua realização pessoal chegarão até si.

 

Para outros, porém, uma pequena minoria, mas ainda assim, uma minoria ainda grande, os tempos serão duros! Lamentavelmente, quanto mais resistimos, seja por medo ou por que motivo for acabamos por bloquear o fluir da vida e ela acaba por nos brindar com um muro onde vamos, inevitavelmente esbarrar!

Quando esbarramos com esse muro, não temos então, outra hipótese a não ser agir. Seja lá por onde for. A solução é mesmo mexer! Não. Não vai dar para estagnar (as energias pedem ação) não vale a pena tentar ficar ali, pela zona do muro à espera do que acontece… porque o mais certo é acontecer… mas algo que não vai de encontro ao nosso agrado, então o melhor é a ação partir de nós. Pois assim, pelo menos as coisas acontecem segundo as nossas vontades.

 

O tentar resistir, lá está, a ficar parado na zona do muro à espera, pode mesmo dar mau resultado. Mau resultado na medida em que esperar que as coisas aconteçam pode fazer com que; perca oportunidades que mais tarde se vai arrepender de as ter perdido, ou pode fazer com que a própria vida lhe dê um empurrão (nada agradável) para o forçar a agir.

 

A hipótese se sermos nós a tomar as rédeas é sempre a melhor!

 

Portanto, mesmo que esteja em negação a resistir a algo, lembre-se que os tempos não vão de encontro a essas energias e que, mais tarde ou mais cedo, vai ser chamado a agir. De forma mais ou menos agradável para si… os tempos são de expansão, de realização pessoal, de mudanças, de transformação… e tudo aquilo que tem neste momento na sua vida que o impeça de avançar nesta corrente pode ter a certeza que, ou tira você, agindo em consciência consigo analisando aquilo que é melhor para si. Ou a vida encarregar-se-á de o fazer à sua maneira.

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Blogs Portugal

Seguidores Blogs Portugal