Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pelo Olhar Da Numerologia

31
Jul17

Vamos falar de números #8

Hoje, no vamos falar de números trago um tema, que, apesar de não ter sido uma dúvida direta, é algo que me é questionado com bastante frequência.

 

20525052_UJ0SQ.jpeg

 

As perguntas variam um pouco, consoante as pessoas, ainda assim a nata da questão é “Será que existe um novo amor para mim?”…

 

Tem, pano para mangas esta questão, e daria certamente conversa para mais posts além deste. Não me querendo alongar vou-me ficar apenas pelas partes que considero mais importantes desta questão.

 

Sabendo que a esmagadora maioria da população que me consulta, acompanha e segue é feminina relembro o texto que escrevi aqui, sobre a mulher

 

A partir deste ponto, vou então desmistificar alguns pontos inerentes a esta questão. O primeiro é:

 

Não há amor que nos complete mais além daquele que devemos nutrir por nós mesmos. Isto vale para ambos. Homens e mulheres. Um novo amor, deve fazer-nos sentir bem… sim sem dúvida, o que não podemos é anular o nosso ser em função de outro alguém. Jamais!

 

Alguém que venha, deve vir para nos acrescentar, nunca para preencher. 

 

Depois, existe outra questão, não menos importante. Que é muito comum acontecer.

 

Querer um novo amor é algo de muito comum e natural e até legítimo, mas, será que está a desejar isso mesmo na realidade?

 

Muitas das vezes, o que acontece é que, queremos efetivamente algo novo, mas, continuamos assolados pelo medo do que outrora vivemos no passado, e isso impede-nos de confiar… em casos mais extremos, impede de acreditar.

 

Então, continuamos a querer, mas, com medo! E com medo, será que vamos conseguir efetivamente o que queremos? Não, porque o medo impede-nos de avançar de forma confiante. O medo tolda-nos a visão maior das coisas. O medo tem consigo lembranças de outros tempos que agem em nós como um travão…

 

Querer um novo amor, é muito mais do que simplesmente querer…

 

Querer um novo amor, é permitirmo-nos ser amados de forma única e autêntica, coisa que, por medo, não deixamos. Querer um novo amor é permitir ao universo que nos traga exatamente aquilo que nos faz bem. Sem medos.

 

Querer um novo amor, é libertar-se do medo e de todas as memórias, que apesar de nos terem ensinado, não devem ser tidas como cargas. Um novo amor é algo novo, e como tal, não será nada igual ao antigo. Nada!

 

Não basta desejar um novo amor. É preciso também afastar o medo, as crenças de que “já sei que vai ser mais do mesmo”. É preciso pôr de lado as memórias, “mas no meu antigo casamento não correu bem”…

 

Ok… não correu bem na primeira, mas, pode acontecer agora, basta que dê oportunidade a isso. Quantas vezes já aconteceu alguém lhe dizer “olha que… está interessando/a em ti”… e simplesmente não quis saber?

 

A verdade é que nós, queremos tanto certas coisas, mas esquecemo-nos de desligar de outras, e quando a oportunidade nos passa à frente, muitas das vezes nem damos por elas, porque estamos demasiado focados no “não sei”, no “sim, mas tenho medo”, no “com aquela pessoa é que jamais”… Focamos demasiado no problema e não na solução.

 

Permitam-se abrir caminhos para que o amor possa chegar até vós… ele não consegue passar por caminhos bloqueados. Permitam-se gozar de felicidade plena levando apenas convosco a sabedoria do que aprenderam antes, sem que isso se torne uma carga e mine qualquer relação. Lembrem-se, ninguém é igual. Permitam-se descobrir que existe um vasto mundo de oferta, e dentro dele existe o amor, basta que o medo não vos tolde a visão.

 

desenho.png

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal