Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pelo Olhar Da Numerologia

Pelo Olhar Da Numerologia

08
Fev18

Semana de 8 a 14 | As tendências principais

question-mark-1722862_1920.jpg

 

Entramos hoje na segunda semana deste Fevereiro e à semelhança do mês, não se avizinha uma semana fácil, para alguns será mesmo uma semana algo difícil de atravessar!

 

Esta semana carece de duas coisas principais, entre, claro, muitas outras coisas. Mas vou focar apenas no principal. Carece de saber escolher e de equilíbrio. E, estas duas coisas tanto podem andar juntas, como não necessitam de agir em conjunto.

 

Não será com certeza estranho se disser que tanto pode fazer escolhas para ter equilíbrio, como pode ter que estar em equilíbrio para fazer escolhas, ou, até mesmo, deve decidir em equilíbrio. Tudo isto pode sair uma grande misturada e não só, pode dar asneirada da grande caso se fuja destas energias esta semana. O mês é emocional, pelo que é absolutamente essencial que o equilíbrio, principalmente o emocional esteja presente.

 

Não há, esta semana, sequer espaço para indecisões, até porque estamos a sair de uma semana que pediu transformação, e vamos entrar numa de mudanças grandes, pelo que indecisão esta semana é coisa que não pode haver, e, caso exista alguma réstia de indecisão da sua parte, poderá estar, mais uma vez, a resistir àquilo que deveria estar simplesmente a fazer já!

 

É uma semana que pede ação. Dura. A vários níveis. Apesar de o mês ser muito, demais até, emocional, aqui, agora, seremos levados a decidir com base nas nossas emoções sim, mas sem necessariamente as mostrarmos. Confuso?

Simples. Imagine que até aqui sempre colocou os outros à sua frente, agora decida fazer o inverso. Meter-se a si à frente dos outros. Terá que agir sem emoção (a emoção do querer ajudar meio mundo), mas, tem que agir ao mesmo tempo com uma emoção sua (a emoção de se por a si à frente do resto).

 

Pode, a principio parecer confuso isto de seguir as emoções e ao mesmo tempo ter que as deixar um pouco de parte. E é aqui precisamente que entra o equilíbrio. O caminho do meio, principalmente no campo emocional, tende a ser dos mais difíceis de fazer dado que as nossas emoções levam-nos sempre mais para um lado que para o outro, impedindo-nos muitas vezes de permanecer pelo meio-termo.

 

Principalmente com pessoas muito próximas, a dificuldade de soltar a emoção que ali permanece tende a ser maior ainda. Mas é precisamente desse soltar que esta semana pede. Muitas das vezes e sem que percebamos sequer são as pessoas que mais próximas de nós temos que nos impedem de avançar, porque simplesmente acaba sempre por nos custar tomar uma decisão no que a eles toca! Mas tem que ser. Há que no fundo puxar desse lado mais frio que em nós existe e ser implacável.

 

Implacáveis… é isso que devemos ser, por mais que custe. Por vezes é necessário ser-se assim para que haja um desprender emocional e um consequente avanço na vida. Pois acabamos muitas vezes por estar estagnados na vida, porque não decidimos nada, porque lá está, acabamos por dar por nós presos a uma emoção que nos liga a algo ou alguém. Este mês pede que trabalhemos emoções. Sejam elas bem ou menos bem trabalhadas, há uma lição a levar daqui, e esta é precisamente o aprender a trabalhar melhor com o lado emocional.

 

Há decisões que têm que ver com o lado emocional que devem ser tomadas. Sendo-se implacável, porém equilibrado. Não é claro está, para começarmos todos a virar costas uns aos outros. Não. É para pensar um pouco mais em nós, no entanto sem que isso chegue ao egoísmo em excesso. Meio-termo!

 

Há caminhos que custam a fazer. Que doem. Que não queremos fazer pois sentimos que ao fazer tal vamos estar a cortar um gigante cordão umbilical. Na verdade, não vamos cortar nada. Vamos só tomar algumas decisões que para nós saõ vantajosas. Não faz sentido adiar nada só porque não vai cair bem aos olhos dos outros. Será que faz sentido andar a cuidar de quem não cuida de nós? Será que é tão bom assim ajudar quem não nos ajuda quando precisamos? Será que é viável estar onde já não é feliz só porque ia magoar XX? Será..??

 

Não será nada disso benéfico com toda a certeza. Sim, provavelmente, pelo meio há alguém que pode ficar beliscado com as suas decisões e possivelmente até pode ouvir frases do género “estás tão diferente”… é mesmo para estar. É para mudar.

 

É para mudar caminhos. Mudar direções. É para partir para outras direções que para si e só para si sejam não só vantajosas como lhe tragam mais felicidade e segurança e até mais apoio, do que o que tem agora.

Não dá para perder muito tempo, como já disse, temos semana de grandes mudanças na semana que se segue (dia 15) portanto faça o que sentir que deve fazer. Se anda, por exemplo a fazer coisas contrariado, mas acaba por fazer porque não quer magoar ninguém, pense da seguinte forma. Mesmo não magoando alguém ao andar contrariado, quem fica mais magoado no meio de tudo isso?? Será a pessoa caso você lhe diga que não, ou é você quando diz que sim quando quer dizer que não?

 

Saiba dizer chega! Basta! Se não quer não faz!! Ninguém tem obrigação de dar “colo” quando não quer ou se sente profundamente irritado ao fazê-lo!

 

É semana para tomar decisões. Quem sabe decisões importantes que podem mudar a sua vida e trazer-lhe exatamente aquilo que pretende. Seja determinado e persistente. Mesmo que sejam insistentes consigo, aprenda a dizer basta, porque no fundo não são os outros que ficam mal. Evite meter as emoções à frente da razão quando se trata de decidir, também, sobre a sua vida. É sempre possível ajudar ou estar lá quando os outros precisam sem necessariamente ter que prejudicar o nosso caminho.

 

É perfeitamente possível fazer as nossas escolhas, mesmo que outros não gostem. É simples se pensar que, também os outros fazem escolhas que não gostamos. Logo quem nos obriga a pensar nos outros antes de tomar decisões? Quando por vezes ninguém o faz por nós?

 

É uma semana de se dedicar à leitura das suas emoções e do seu coração. É uma semana para avaliar e ponderar sobre as mudanças que precisa urgentemente de fazer. É uma semana em que precisa de se alinhar consigo e de perceber onde é que está o ponto de equilíbrio no meio desse caos. É uma semana para agarrar no caos e organizar ideias, percebendo o que está a fazer de menos correto. É uma semana para perceber onde e como está a falhar consigo, e nesse sentido, fazer um plano para fazer melhorias. É uma semana para escolher entre si, ou os outros. É uma semana para criar distância das emoções que o prendem a fim de perceber o que precisa de ser mudado.

 

Se não fizer nada por si, os outros irão sempre fazer aquilo que os permitir fazer. Porque a atitude de dizer não, ou basta deve partir de si. Podem dizer “mudaste”… mas no fim de tudo a sensação de leveza poderá ser muto mais compensatória.

 

Deixo duas perguntas:

 

Como se sentiria após essa mudança?

E como se sente sem essa mudança?

Mais sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Blogs Portugal

Seguidores Blogs Portugal