Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pelo Olhar Da Numerologia

13
Dez16

Os nossos números - Porque nem sempre nos identificamos?

Tal como prometido, vou hoje falar sobre os principais motivos pelo qual as pessoas não se identificam com os seus números.

Pois bem. Logicamente um dos motivos está diretamente relacionado com erros pelas contas estarem erradas. Somos humanos, e as contas não são feitas em máquinas, logo, existe sempre essa hipótese, por muito que haja esforço por minimizar isso! Lógico que nunca aconteceu, mas vale ressalvar que existe sempre essa hipótese!

 

Mas, o que normalmente acontece é, as pessoas não se identificarem por 2 principais motivos. Um deles porque não estão a viver sob a vibração mais correta dos seus números, e outro, é porque podem identificar-se mais com números que não têm, mas cujas características desses números sejam iguais às dos números que têm. OK! Descomplicando…

Existem números que mesmo sendo diferentes, podem ter características semelhantes ou até mesmo iguais, e por esse motivo as pessoas podem identificar-se mais com um e menos com outro! Um excelente exemplo disso, é o número 1 e o 5, que têm a característica “coragem” em comum. Ou seja, uma pessoa que tenha pouca ou nenhuma energia 1 no seu mapa, mas que tenha a 5, pode identificar-se também com o 1. O motivo é precisamente este. Características muito semelhantes ou iguais em ambos os números!

 

A outra razão principal pela qual as pessoas não se identificam, e talvez esta seja a razão que se encontre no topo da lista, tem uma explicação muito simples. A pessoa não se identifica porque não está a viver de acordo com as energias dos seus números. Isto é, um 3 que não gosta de conviver e de se divertir, é porque pode estar a passar por um momento menos feliz da sua vida. Já um 6 que não gosta de estar em casa nem do seu lar, é porque muito provavelmente existe algo relacionado com a casa e o lar que não o está a agradar.

 

Muitas das vezes, também acontece que não se identificam porque não tinham, até então, uma real noção do seu verdadeiro potencial. Daí a importância do auto-conhecimento.

 

Os números são muitos mais que simples números, eles falam-nos de características pessoais que estão sempre na nossa vida, no nosso dia-a-dia. E quando não existe ligação aos nossos números, é por vezes necessário ir ao fundo da questão. Não podemos ser taxativos ao ponto de dizer, “é assim!” quando nem sempre é exatamente assim.

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal