Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pelo Olhar Da Numerologia

Blog sobre Numerologia onde se pretende a partilha de vários temas relacionados com numerologia. Desde as tendências dos meses, e semanas, a muitos outros temas relacionados com desenvolvimento pessoal!

Pelo Olhar Da Numerologia

Blog sobre Numerologia onde se pretende a partilha de vários temas relacionados com numerologia. Desde as tendências dos meses, e semanas, a muitos outros temas relacionados com desenvolvimento pessoal!

11
Mai17

O medo - As principais formas de medo

18402710_735109270008073_7580512775836470595_n.jpg

Medo, aquele bicho papão que sentimos à priori quando nos deparamos com algo desconhecido. Ou com uma decisão a tomar… etc!

 

Ter medo é perfeitamente normal, o que há que aprender é a lidar com esse menino que muitas das vezes acaba por nos fazer andar mais para trás que para a frente!

 

E, como lidar com ele, se ele é um bicho papão? Ele assusta, ele causa em nós sensações que nunca pensámos vir a ter…

 

É precisamente para desmistificar um pouco isso que decidi escrever sobre o medo hoje!

Sentimos medo de decidir, porque decidir implica deixar algo atrás, e ninguém se sente confortável a sentir que algo vai inevitavelmente ficar para trás. É como se sentíssemos que estamos a perder algo. Apesar de podermos vir a ganhar outras coisas.

 

Por falar em perder! Também temos medo de perder. Verdade, não é fácil perder, mas não há como contornar. Algum dia, algo vamos ter que perder, seja lá o que for. Ninguém morre, por perder algo. Certo. Ninguém gosta. Mas é um processo natural da vida. Tal como diz a música “é preciso perder, para depois se ganhar”…

 

Sim, muitas vezes, e não é raro, acabamos por perder conforto, estabilidade… coisas importantes e essenciais, e claro, isso causa-nos medo. Medo em relação ao futuro. Futuro esse que nem sempre se apresenta seguro. E claro, legitimamente temos medo do que possa vir. Porque nada do que vem aparenta ser seguro ou estável.

 

Mas… de que vale termos medo, se o caminho é em frente? De que vale termos medo, se já percebemos à priori que temos que ir por ali… de que vale termos medo do futuro, se o futuro nunca nos disse qual seria o caminho. Não sabemos o futuro. Ele não comunica connosco!! Então, de que vale termos medo, se já sabemos que arriscar, é o que temos de mais certo?

 

Por outro lado, temos também medo de arriscar. Arriscar gera em muitos casos dúvidas. Dúvidas se vamos em frente, se ficamos como estamos, dúvidas, do “se” do “será?”… um sem fim de dúvidas que assolam as nossas mentes e que nos levam inevitavelmente ao medo de arriscar.

 

Ficamos sempre de pé atrás e acabamos por dizer muitas vezes “olha, vamos lá tentar”, “vou ver no que dá”! sem grandes certezas, e sem acreditar muito, mas, para algum lado temos que ir verdade? Então lá vamos, devagar, com dúvidas, com receios… mas lá vamos!

 

O medo de arriscar acarreta quase sempre o medo de acreditarmos em nós. Não confiamos o suficiente. E lá pensamos “e se eu falhar?”, “e se isto der para o torto”, “e, se não for isto”… e nunca mais acabam as perguntas!

 

Um sem fim de questões que colocamos a nós mesmos que nos inibe de acreditar mais, de fazer mais por nós, de ir mais longe, de agir… inibe acima de tudo, de agir!!

Tal como disse. Ter medo é natural. Ele existe, e tem de dar o ar da sua graça, mas cabe-nos a nós, fazê-lo perceber que o vamos ignorar! Sim "ignorar" o medo.

 

Faz algum sentido não estar neste momento a fazer algo que gosta pelo simples facto de ter medo dos “ses”??

 

Basicamente, o medo faz-nos sentir vivos, faz-nos despertar emoções ou sensações. Mas não é legítimo que deixemos que ele nos “roube” sonhos. Não é de todo legítimo que por causa dele deixemos de fazer algo que precisamos e que gostamos.

 

Ainda assim, existe outro tipo de medo. O medo da solidão. Verdade. Não é agradável a sensação, ninguém gosta de estar só. Todavia, também nisso é importante combater o medo.

Estar só, pode ser o que nós quisermos que seja, incluindo, uma seca. Mas talvez isso sirva para propósitos maiores. Tais como aprendermos sobre amor próprio. Entre outros.

 

Ter medo é normal e natural, costumo dizer “o medo ao fim ao cabo dá uma certa emoção à vida”. Mas, como deseja viver. Sempre com medo? Ou de mãos dadas com ele?

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

O que o teu nome diz sobre ti?

Formações de numerologia

B.Stronger - Desbloqueia os teus medos

Compatibilidades

Que energia a tua casa emite?

Blogs Portugal