Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pelo Olhar Da Numerologia

04
Jul17

2017 - Nova fase do ano

 

Aviso: texto longo

 

Tal como muitos de vós já perceberam, estamos neste momento numa nova faze de 2017, e desta feita, os meses de Junho, Julho e Agosto são os que mais impacto têm nesta mesma fase, assim sendo decidi, fazer um género de relatório energético em que se pretende explicar mais em pormenor o quê e em quê, concretamente estas energias atuam e de que forma ultrapassar estes meses.

 

Este ano 2017 já de si é um ano que pede que sejamos justos e retos para connosco a fim de conseguirmos avançar cada vez mais e melhor nos nossos projetos, sejam eles quais forem, e pede ao mesmo tempo verdade.

Sejamos verdadeiros nas nossas escolhas, e acima de tudo sejamos verdadeiros em tudo aquilo que queremos construir. Sejamos fortes e firmes nas decisões que tomamos. Não vale oscilar nem andar na corda bamba este ano. Há que ser perseverante. Manter-se fiel às primeiras opções, mesmo que isso implique ultrapassar algumas dificuldades.

 

fear.jpg

 O medo não te pode impedir de avançar

 

Pode dar medo, nalgumas alturas, e é precisamente aí que se pensa em desistir, em abandonar o barco, porque abraçar o caminho mais fácil muitas vezes parece a solução mais óbvia, apesar de não o ser. Todo o sucesso dá trabalho e passa por processos que nem sempre são pautados por vitórias.

Assim sendo é um caminho que todos temos e devemos percorrer. Todos temos espinhos no caminho de rosas que escolhemos para nós. Todos temos de ter foça interior para abraçar o desafio, ultrapassando-o o melhor que sabemos. Às vezes só não avançamos por medo…

 

Por outro lado, é tempo de examinar à lupa, todos aqueles pormenores que estão a mais na sua vida. aquele pequeno pormenor que muitas vezes achamos que é indiferente. É precisamente esse que faz toda a diferença e que pode despoletar toda uma mudança.

O olhar à lupa implicar olhar-se a si também, enquanto pessoa, enquanto ser.

Será que está a ir de acordo com aquilo em que acredita? Ou será que não acredita suficientemente em si?

 

ve a lupa.jpg

 

Analisa à lupa, tudo aquilo que necessita ser mudado. No mais pequeno pormenor, está a maior mudança.

 

Muitas vezes acabamos por trazer connosco crenças que já não cabem em nós, apesar de fazerem parte da nossa vida. Quantas vezes já lhe aconteceu, olhar para trás e pensar “como é que eu fui capaz de…” ou “onde é que eu tinha a cabeça para”… ou simplesmente, olhar a uma situação passada e rir-se de si mesmo dizendo “que parvo que era”… há coisas que, olhando atrás, deixam de fazer sentido, olhando o futuro… então é precisamente isso que é necessário fazer.

O que é necessário deixar atrás? Quais são as crenças que o estão a limitar? De que forma é que se está a impedir de ter o que quer?

 

É tempo de romper… de mudar… de perceber o que está mal e colocar lá algo que realmente seja eficaz neste momento…

 

Quantas vezes os pais nos dizem em crianças “não fales com estranhos, que é perigoso”!! E o que mais fazemos nós hoje em dia? Precisamente… falar com estranhos, e já se verificou que não é tão perigoso assim… então é precisamente esse tipo de convicções que têm que ser alteradas. Até porque muitas vezes as coisas não funcionam não por culpa do exterior, é sim por nossa culpa que temos convicções que limitam o nosso campo de ação. E se temos um campo de ação limitado devido às nossas crenças, como vamos conseguir avançar?

 

tempo de mudança.jpg

 Se não podes mudar o mundo, começa por mudar o teu mundo primeiro

 

E claro está, mudar de crenças requer um trabalho de busca interna detalhado e algo intenso. E que tão fundamental é para criar novas realidades em nós.

 

Muitas coisas irão partir, e há que deixar partir, tal como as folhas caem, também na vida há coisas que podem cair. Tal como as folhas renovam, a vida também renova. Como ano de justiças que é, sim, ele vai também trazer partidas. Muitas delas positivas para todos, apesar de os nossos olhos não estarem voltados para a positividade.

 

Há que deixar processos fechar. Os ciclos são assim mesmo. Fecham. E abrem.

 

Provavelmente alguns desses fechos de ciclos têm de passar por nós. Este ano vamos ser muitas vezes levados a agir. Quer queiramos quer não. E não nos vai valer de muito arrastar o que quer que seja. E esse agir passa também por tomar decisões. Ainda assim, decidir só por si não bastará. Estamos num ano que exige justiça e verdade, então, ele pede também que saibamos expressar as nossas decisões.

folhas caidas.jpg

 

Se sabes que um dia algo tem de partir, porque insistes na sua estadia?

 

Os ciclos devem ser fechados, por si, muitos deles e saiba que quer queira, quer não, será levado, mais tarde ou mais cedo, a comunicar aquilo que decidiu. Pode andar algum tempo confuso, apesar disso inevitavelmente chegar apenas a uma conclusão. “O que tem de ser tem muita força”…

 

há que arrancar das cinzas apenas as experiências e avançar rumo a uma nova história, apesar de agora sabermos que existem novas experiências adquiridas que nos permitem construir o nosso pequeno grande castelo, sob bases mais resistentes a futuros vendavais.

 

castelos no ar.jpg

 

Há que semear agora na terra dos nossos sonhos, a nova semente, uma semente nova em terreno novo, apenas regada ao sabor das experiências, logo, com probabilidades de crescer mais forte. O ano traz possibilidades de iniciar algo novo, então porque não?  Depois de um terreno limpo das ervas daninhas e devidamente preparado, todas as sementes tendem a crescer. Sejamos jardineiros dos nossos sonhos, colocando nessa semente um novo inicio para nós.

 

lança sementes novas à terra.jpg

 

Tu podes escolher entre viver o teu sonho ou o sonho dos outros. Viver o teu sonho, não tem preço, tem valor. 

 

Esta fase de 2017 pede, portanto, trabalho de avaliação e de reconstrução. Ver tudo aquilo que definitivamente não funciona por mais que tentemos empurrar. De nada vale andar à pressa, ou mais à frente dos outros. Os passos mais pequenos por vezes são os que nos levam a grandes jornadas. Saibamos ter calma e ser pacientes. Há que agir sim, mas sabendo esperar ao mesmo tempo.

Algumas pessoas podem sentir-se sozinhas, dada a tendência para o isolamento e pouco convívio que o ano traz. Ninguém está sozinho, a única diferença é que uns estão em fases mais evoluídas dos seus processos e outros menos… isso não significa que estamos sós. Significa que todos, uns mais tarde, outros mais cedo, vão precisar do seu tempo de análise interior. E este tempo, incide nesta fase do ano de 2017.

 

passos pequenos.jpg

 

O tempo para agir, no processo de análise interior é agora!! E só tu podes decidir se queres erguer a taça do teu sucesso, ou a taça dos sucesso dos outros. 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal